Pesquisar este blog

Follow by Email

terça-feira, 27 de setembro de 2011

Quais mudanças o Recife precisa

A oposição saiu às ruas, hoje, com uma pergunta: o que há de errado com o Recife. “Você está satisfeito com a gestão de João da Costa? Participe, quem tem amor pelo Recife dá sua opinião!”, bradava a vereadora Aline Mariano (PSDB), fazendo uso de um megafone na Pracinha do Diario, no Centro, na manhã de hoje. O apelo, juntamente com uma urna e pessoas estimuladas a responder um questionário sobre a gestão do prefeito João da Costa (PT), fizeram parte de mais uma ação da Mesa da Unidade (MDU) – grupo de partidos que fazem oposição ao petista.A oposição saiu às ruas, ontem, com uma pergunta: o que há de errado com o Recife. <em>Você está satisfeito com a gestão de João da Costa? Participe, quem tem amor pelo Recife dá sua opinião!</em>. Imagem: Gean França/Esp DP/D.A PressA oposição saiu às ruas, ontem, com uma pergunta: o que há de errado com o Recife. <em>Você está satisfeito com a gestão de João da Costa? Participe, quem tem amor pelo Recife dá sua opinião!</em>. Imagem: Gean França/Esp DP/D.A Press

Os oposicionistas querem colher opiniões dos recifenses sobre os problemas da cidade. “Estamos querendo ouvir a população. A partir do que ela nos informar, vamos traçar novos roteiros para fiscalizações a órgãos e obras municipais”, disse Aline Mariano, que é a atual coordenadora da MDU. De acordo com ela, a urna estará a semana toda em diversos locais do Recife.


“O questionário vai dizer o que está errado. A cidade está cheia de falhas. Agora mesmo acabei de tirar uma foto do calçamento esburacado”, declarou o vereador André Ferreira (PSDB). Enquanto os integrantes da MDU discursavam, assessores entrevistavam os transeuntes ou os levava até uma mesa onde eram orientados a responder a uma enquete. Nela constavam duas perguntas: “Qual o maior problema do Recife?” e “Como você avalia a atual administração do Recife?”. Do outro lado do questionário, podia-se dar sugestões.

Enquanto isso...

Alguns fatos paralelos, no entanto, acabaram roubando a cena da ação. Em dado momento, enquanto Aline falava, um evangélico ligou seu megafone e começou a pregar. O resultado foi um ruído em que mal se podia escutar nenhum dos dois. A vereadora se dirigiu ao religioso e solicitou que ele diminuísse o volume. O senhor atendeu ao pedido e virou-se para continuar sua pregação na direção contrária.
Mas isso não foi tudo. Se depender dos esforços de um morador de rua, o deputado estadual Daniel Coelho (PSDB) será não apenas prefeiturável, mas também eleito. “Você vai ser o novo prefeito do Recife! Eu vou votar em você!”, aclamou. Coelho deu um sorriso constrangido e despediu-se.

Mesa da desunidade

A vereadora Aline Mariano aproveitou a ocasião para negar que haja divergência entre os integrantes da Mesa da Unidade. “Não existe desunião nenhuma. O PT é que tem isso, eles que vivem trocando farpas. João Paulo (PT) vive brigando com João da Costa. É uma briga que, até hoje, eles não explicaram o motivo. Do outro lado, Humberto Costa falando de João Paulo. Quer dizer, quem é, na verdade, desunido?”, alfinetou Aline Mariano.

Ela afirmou que mesmo tendo candidatos próprios, as legendas continuam seus projetos. “Todos convergem para algo em comum: mudança! Se os partidos querem lançar seus candidatos, qual o problema? Todos têm o mesmo desejo de mudar a cidade para melhor”, disse. Segundo Aline, há a possibilidade de as siglas trabalharem em conjunto nas eleições. “Pode acontecer de um apoiar o outro, se este tiver mais condições de se eleger ou mesmo no segundo turno”, explicou.


Por Gean França.

Nenhum comentário:

Postar um comentário