Pesquisar este blog

Follow by Email

quarta-feira, 28 de setembro de 2011

ESTUDANTES PEDEM ATENÇÃO


Mais uma vez, alunos universitários da cidade do Moreno protestaram, reivindicando a continuação do transporte que garante, segundo eles, mais segurança na ida e volta das faculdades no Recife. Com faixas, os estudantes participaram da última sessão plenária do ano na Câmara Municipal de Vereadores e puderam expor os principais problemas e possíveis soluções. “Não podemos depender de prefeitos, precisamos de uma lei que garanta não só a nós que estamos aqui hoje, mas que garanta às novas gerações um transporte seguro, já que é complicado para quem estuda em outros municípios pegar outro tipo de condução para ir à faculdade”, diz o estudante de engenharia florestal da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE), Everton Pereira, de 24 anos. Outro estudante universitário, Laelson Henrique, aluno do curso de Matemática, da Universidade de Pernambuco (UPE), alega que todos estão dispostos a uma nova proposta, desde que ela seja justa e que atenda à necessidade de todos.

Depois de ouvir todos os estudantes e as opiniões dos demais vereadores que apoiaram o movimento dos estudantes, o vereador e criador do projeto de lei, Ubirajara Paz pediu oficialmente que o projeto fosse retirado da pauta e que ele junto com a comissão dos alunos refaria um novo projeto. “Não quero que ninguém saia daqui fragilizado. Temos que construir um projeto que não permita que outras gestões tentem vetar por meios legais, já que não é obrigação do município. Porém, é nosso dever lutar pela continuidade do ensino e, por isso, oficialmente retiro o projeto de lei da pauta de votação para que seja construido outro que atenda a todos”, ressaltou o vereador Ubirajara Paz, autor do projeto de lei em questão.

PREFEITURA - Por meio de nota, a assessoria de impressa da Prefeitura do Moreno informou que a administração municipal pretende dar continuidade ao transporte universitário em 2011, ainda que este tipo de serviço não faça parte do rol de competências atribuídas aos municípios brasileiros. E afirma estão abertas as discussões que envolvam a questão porque entende as dificuldades de deslocamento dos estudantes morenenses que frequentam faculdades em outros municípios. No entanto, enfatiza que o transporte universitário tem sido pago com recursos próprios e não por meio de repasses constitucionais. Por isso, há dificuldades para pagamento normal de prestadores de serviço como os operadores do transporte universitário.

Por Roberta Ximenes.

Nenhum comentário:

Postar um comentário